Volta às aulas em 40 escolas de Campos: Prefeitura anuncia retomada gradual

Ensino será híbrido, com os alunos nas escolas uma parte do dia e remotamente nos demais horários




07/06/2021, 19h05, Foto: Divulgação.

A Prefeitura de Campos publicou, em edição suplementar do Diário Oficial, o decreto 193/2021 (AQUI), mantendo a Fase Amarela no município até o dia 28 de junho.  A decisão foi tomada durante reunião do Gabinete de Crise e Combate à Covid-19, realizada nesta segunda-feira (07). De acordo com o decreto, estando em conformidade com as orientações da Secretaria Municipal de Saúde, as aulas no modelo de ensino híbrido seguro poderão ser retomadas 21 dias após a primeira dose da vacinação dos trabalhadores da educação de cada unidade escolar. O secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, já anunciou que, inicialmente, 40 escolas vão começar nesse modelo, sendo 20 particulares e 20 públicas (10 estaduais e 10 municipais). O ensino será híbrido, com os alunos nas escolas uma parte do dia e remotamente nos demais horários, em casa. O Campos 24 Horas indagou da prefeitura sobre a data de reinício das primeiras escolas e aguarda uma resposta. (leia mais abaixo)

 

Profissionais da Educação estão sendo imunizados em Campos. A vacinação teve início em maio e, após ser suspensa pela justiça, foi retomada este mês.  Neste período, estarão autorizadas as escolas de educação infantil, ensino fundamental e médio, de acordo com a portaria da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, que estabelece o Plano Municipal de Ensino Híbrido Seguro.

(leia mais abaixo)


 

De acordo com o decreto, as escolas também estão autorizadas a oferecer atividades esportivas e atendimentos psicossociais promovidos por profissionais de educação e de saúde, já imunizados contra Covid-19, para grupos de até sete estudantes, desde que cumprido o protocolo “Regras da Vida” da Vigilância Sanitária e o Manual Operacional do Ensino Híbrido na Pandemia, no que couber. (leia mais abaixo)

 

AMBIENTE SEGURO - O secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, destacou que o Plano Municipal de Ensino Híbrido nasce da interação da Saúde e da Educação municipal, em diálogo intersetorial, e que representa um modelo próprio do município em que a segurança, para profissionais e pais, é o foco principal. A princípio, 40 escolas vão começar nesse modelo, sendo 20 particulares e 20 públicas (10 estaduais e 10 municipais). (leia mais abaixo)


“Estamos reservando 20% das doses para os profissionais de educação da linha de frente. Para os profissionais é preciso que eles tenham tranquilidade para fazer da melhor forma o que se espera deles, a sua missão na Educação. É também importante para os pais de alunos, para se sentirem seguros”, reitera o professor Feres. (leia mais abaixo)


Representando o Sindicato de Escolas Particulares do Norte e Noroeste Fluminense (Sinepe), Rosana Juncá destacou que as “escolas estão se adaptando com a vacinação para a retomada das aulas, em ambiente seguro, graças ao Plano Municipal de Ensino Híbrido Seguro”, reconhecendo o esforço de integração das secretarias de Saúde e de Educação para a discussão da retomada das aulas. (leia mais abaixo)


FISCALIZAÇÃO - A coordenadora da Vigilância Sanitária, Vera Cardoso de Melo, apontou na reunião do Gabinete de Crise e Combate, que o órgão segue realizando a vistoria nas escolas, para verificar a adequação aos protocolos sanitários do “Regras da Vida”, para garantir “segurança para profissionais e alunos, oferecendo tranquilidade aos pais”. Mais de 30 unidades escolares da rede privada estão com licenciamento sanitário com check-list Covid aprovados pela Vigilância Sanitária, com 10 unidades da rede municipal tendo recebido inspeção da Vigilância.



 

Fiscalização - Durante a reunião do Gabinete de Crise e Combate à Covid, a coordenadora da Vigilância Sanitária, Vera Cardoso de Melo, apontou que o órgão segue realizando a vistoria nas escolas, para verificar a adequação aos protocolos sanitários do “Regras da Vida”, para garantir “segurança para profissionais e alunos, oferecendo tranquilidade aos pais”. Mais de 30 unidades escolares da rede privada estão com licenciamento sanitário com check-list Covid aprovados pela Vigilância Sanitária, com 10 unidades da rede municipal tendo recebido inspeção da Vigilância.