Rodrigo Neves: "Serei um governador com olhar diferente para Campos"

Pré-candidato ao governo do Estado do Rio, ex-prefeito de Niteroi visitou Campos nesta sexta-feira (16)




16/07/2021, 18h24, Foto: Filipe Lemos / Campos 24 Horas.

O ex-prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), começou pelo Norte Fluminense suas visitas no interior a fim de trabalhar sua pré-candidatura ao governo do Estado. Ao lado do presidente da Executiva nacional do partido, Carlos Lupi, do candidato do partido a prefeitura nas ultimas eleições e pré-candidato a deputado federal, Caio Viana, e do pré-candidato a deputado estadual, Vitor Junior, Neves, que é também vice-presidente estadual do PDT, almoçou nesta sexta-feira (16) com correligionários em um restaurante no Centro de Campos. Ele falou ao Campos 24 Horas sobre sua pré-candidatura. Depois, visitou à Uenf (Universidade Estadual do Norte Fluminense) a CDL e esteve com o bispo diocesano Dom Roberto Ferreria Paz. Já na parte da noite, participa de um encontro com militantes do PDT, na sede do partido, inclusive com a participação do ex-prefeito Arnaldo Vianna. (leia abaixo a entrevista)


Rodrigo Neves se comprometeu, caso eleito, ter um olhar especial para Campos. “Vocês podem ter certeza de que, caso seja eleito, em 2023 terão um governador que vai olhar por Campos.  Tenho raízes aqui, meu pai nasceu em Campos, meu bisavô também é campista, foi presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, criou o Asilo do Carmo e foi para Niterói na década  de 1920. Serei um governador que vai ter este olhar”, declarou. (leia mais abaixo)


 — Boa parte das pessoas que vivem em Niterói possui vínculos com Campos, somos cidade irmãs pra valer onde temos essa psicologia gostosa em que pessoas e famílias se conhecem apesar de serem cidades com 500 mil habitantes — disse. (leia mais abaixo)


A respeito do pré-candidato Marcelo Freixo (PSB), que aparece em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, Rodrigo Neves o apontou como sem experiência para governar um estado problemático como o Rio atualmente. "Freixo é meu amigo, também é de Niterói, mas seria uma irresponsabilidade colocar um Estado com esse tamanho de problemas nas mãos de uma pessoa que nunca administrou nada. O Rio possui 200 mil servidores ativos, um orçamento de R$ 70 bilhões, um déficit anual projetado de R$ 20 bilhões. Governar um estado com este conjunto de problemas é grade desafio, uma encrenca tamanho do mundo. Não se pode apostar numa pessoa que nunca foi testado em nenhuma experiência de governança — analisou. (leia mais abaixo)


O ex-prefeito de Niterói também se encontrou com representantes da classe empresarial do município. Além de Campos, Neves também esteve em Macaé, na quinta-feira (15), onde teve encontros com correligionários, lideranças políticas e empresários. Neste sábado, o Campos 24 Horas publica entrevista com Rodrigo Neves, na qual ele fala sobre como vê Campos e a região no contexto do Estado, destacando a necessidade de obras estruturantes e ações efetivas do Governo do Estado.