Mãos Que Ajudam: Rede socioassist. recebe 2,3 mil máscaras

Trabalho é desenvolvido pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias




05/06/2020, 14h21, Foto: Divulgação.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias doou, nessa quinta-feira (4), 2.300 máscaras para serem distribuídas na rede socioassistencial, sendo 500 para crianças  e 1800 para adultos. A ação faz parte da campanha "Mãos que ajudam a preservar vidas",  desenvolvida pela Igreja dentro do projeto de auxílio humanitário Mãos que Ajudam. (leia mais abaixo)


A diretora do Departamento de Proteção Social Básica da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social, Cristiana Versiani, recebeu a doação, representando a secretária da pasta, Pryscila Marins. "É muito importante essa doação num momento como esse, pois vamos atender as famílias em vulnerabilidade social acompanhadas pela Secretaria. O material será dividido para os 3 CREAS, Centro Pop e 13 CRAS, a partir de amanhã (sexta, 5)", informou Cristiana. 


As máscaras foram entregues por Marcelo Alvarenga, primeiro Conselheiro da Estaca Campos da Igreja; Vera Paganoti, presidente da Sociedade de Socorro da Estaca Campos; e Francisca Freire, assistente de mídia do Conselho de Comunicação da Estaca Campos.


- Estamos muito gratificados por poder ajudar na obra do Senhor e combater essa doença que é a Covid-19 que está levando a vida de tantas pessoas - disse Marcelo. 


A diretora de Comunicação da Estaca Campos, Ana Paula Caputo, afirmou que, em todo Brasil, serão distribuídas cerca de 3 milhões de máscaras. E, no município, também serão contemplados asilos, Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e a Polícia Militar.


- Em Campos, nossa meta é entregar 7 mil máscaras. A Igreja está doando 85% dos materiais, os outros 15% têm vindo de pessoas físicas, membros da Igreja ou amigos que querem apoiar esta iniciativa. Todo o trabalho de confecção é voluntário também e contamos, da mesma forma, com membros e amigos da Igreja nos auxiliando em todo o processo produtivo - disse.


Fonte: SupCom