Vereador Igor Pereira e produtores com Rafael Diniz

Limpeza de canais na pauta da reunião que foi solicitada por Igor Pereira




26/10/2017, 15h52, Foto: Comunicação PMCG.

O prefeito de Campos, Rafael Diniz, recebeu nesta quinta-feira (26), produtores e pecuaristas da Baixada Campista, para um debate buscando novos avanços na situação de seca e salinização dos canais da Baixada. A comissão, composta por cerca de 20 produtores, foi encaminhada através do intermédio do vereador Igor Pereira.


A salinização provocada pela água do mar, e a longa estiagem, são as principais questões debatidas no encontro. O prefeito reafirmou o compromisso de manter diálogo na tentativa de solucionar as questões emergências, e citou o trabalho da Prefeitura, em parceria com o Governo do Estado, iniciado este mês na limpeza de canais. Já estão recebendo o serviço de dragagem, o canal Caxexo, em São Martinho, e São Bento para levar água do Rio Paraíba do Sul à Baixada. Este ano, já passaram por limpeza os canais Coqueiro e Cambaíba.

— Estamos caminhando e avançando com o trabalho de limpeza dos canais. O vereador se colocou à disposição deles, e é através de diálogo e parcerias, que seguiremos buscando mais alternativas para que possamos avançar nesse sentido — pontuou Rafael.

Para o vereador Igor Pereira, a proximidade e conversa aberta com o governo, é fundamental para que novos resultados sejam obtidos. “Diante dos pedidos desses produtores, que assim como eu, são da Baixada Campista, e vem apresentando a situação que estão passando, eu trouxe essa comissão, para que através da Prefeitura, possamos ter mais força junto ao governo estadual”, disse o parlamentar.

Produtor e gestor pecuarista, Luiz Maurício de Almeida, explicou que os problemas são grandes, na mesma proporção, tanto de salinização quanto de estiagem e que melhorias vêm se desenvolvendo com o que já está sendo realizado.

— A gravidade de nossos problemas está 50% na salinização, e o restante na seca. Os canais estão entupidos, sem fluxo de água doce para empurrar a água salgada como antes. Então uma coisa acaba influenciando na outra. A limpeza de canais está ajudando a amenizar isso, mas os canais foram encontrados assoreados e precisam dessas limpezas, e também de manutenção no mínimo anual, coisa que não era feito e, agora, passou a ser — destacou Luiz Maurício.

Fonte: Comunicação PMCG