MPRJ recebe visita da prefeita de Quissamã

A prefeita foi recebida pelo procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem




20/09/2019 | 10h58 | Foto: Divulgação.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) recebeu, na tarde de terça-feira (17), a visita da prefeita de Quissamã, Fátima Pacheco, às instalações do ‘MP em Mapas’, plataforma digital com estatísticas e dados georreferenciados, focados na construção e visualização de conhecimento para a atividade-fim do parquet fluminense. Tamanho volume de informações potencializa a atuação dos promotores de Justiça, possibilitando a atuação preventiva e a formulação de políticas públicas mais eficientes em áreas sensíveis como a Educação, a Saúde e o Meio Ambiente.


A prefeita do município do Norte Fluminense foi recebida pelo procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem, que elogiou a intenção de Fátima Pacheco de investir num modelo de administração pública digital. “Já há algum tempo, nos demos conta de que não era possível continuar a agir como historicamente sempre agimos, isto é, apenas com foco em processo. Vivemos num estado degradado, deteriorado nos mais diversos aspectos, e apostamos na recuperação desses ambientes por meio do uso das tecnologias. Por isso, adotamos no MPRJ a linha de governos abertos, que contempla valores como transparência, integridade, participação popular, tecnologia e inovações”, afirmou.


Fátima Pacheco falou da experiência de conhecer a estrutura e aplicabilidades do MP em Mapas. “Viemos hoje com nossa equipe de secretários e com a equipe de TI exatamente para buscar essa parceria com o MPRJ, que nos permitirá elaborar um diagnóstico detalhado sobre o município. Com base na ciência de dados, poderemos fazer uma gestão moderna que atenda bem à população. E que também nos proteja, enquanto gestores, para que sejamos orientados e fiscalizados rumo ao cumprimento da lei”, descreveu a prefeita, dando conta de que um dos atuais desafios de sua gestão é a definição e a organização dos bairros da cidade.


“Quissamã já soma 30 anos de emancipação e ainda não tem organizada a sua área urbana. Acabamos de ouvir que pouco mais de 30 dos 92 municípios fluminenses têm essa divisão por bairros, vital para orientar o administrador público. Acabamos de nos organizar e agora vamos municiar o MPRJ com mais dados, para podermos consolidar todas essas informações. Estou levando comigo, para análise, os termos do convênio firmado entre o MPRJ e o Governo do Estado, para buscarmos uma parceria semelhante, que possibilite nos tornarmos um município digital, com a população tendo acesso a tudo que fazemos, com plena transparência da gestão. Isso vai ser muito importante para Quissamã”, concluiu.


Também participaram do encontro a secretária de Saúde de Quissamã, Simone Flores; a secretária municipal de Fazenda; Simone Moreira; Renata Fagundes, representando a chefia do gabinete do governo; o procurador-geral do município, Linaldo Lyra; e o controlador-geral, Gabriel Bueno; além da coordenadora do Centro de Pesquisas (CENPE/MPRJ), Joana Monteiro, e integrantes da equipe da plataforma digital ‘MP em Mapas’.


Fonte: Ascom/MPRJ