Barbosa está de volta e dispara: "Pedrinho não disse a que veio"




28/03/2014 09h09.

sexta-feira, 28 de março de 2014      -     Foto: Saulo Garcez / Campos 24 Horas


Entrevista / Barbosa Lemos________________________________________
O emancipador de São Francisco de Itabapoana recebe o Campos 24H e fala sobre sua possível volta à política, avalia o governo Pedrinho Cherene, entre outros temas


Barbosa Lemos 2Há 20 anos, ele foi o deputado que conseguiu emancipar e criar o município de São Francisco de Itabapoana, que pertencia a São João da Barra e era conhecido como “sertão”.  Foi eleito numa eleição histórica como primeiro prefeito do município. E, agora, se mostra preocupado com o rumo da administração municipal, que, segundo ele, tem um prefeito no segundo ano de mandato sem “dizer a que veio”.


Em entrevista realizada na sede da sua emissora, a Campos Difusora, o ex-prefeito, ex-deputado e empresário do ramo de comunicação Barbosa Lemos falou ao Campos 24 Horas sobre uma possível candidatura a deputado federal nas eleições deste ano e sobre a performance do atual prefeito de SFI, Pedrinho Cherene.


Barbosa volta no tempo e se lembra dos momentos de dificuldade para que o município fosse instalado; confira:


Barbosa Lemos 4Campos 24 Horas-  O senhor foi prefeito em uma época em que o município estava sendo estruturado. Como foi?


Barbosa Lemos-  São Francisco não tinha uma cadeira para sentar nem uma caneta para escrever.  Tudo que pude fazer para deixar uma marca nos quatro anos que eu governei, fiz. Foram construídos um hospital e oitos creches. Levei água para diversas localidades e para as praias.  Adquirimos a Praça dos Três Poderes e levantamos o prédio do fórum. Na agricultura,  levei a cidade a posição de numero 1º na produção de maracujá, entre outras realizações.


C24H- E o que diferencia, essencialmente,  o seu governo do atual, de Pedrinho Cherene?


Barbosa – Em relação ao governo Pedrinho Cherene,  não vejo nada, não tem uma identidade.  Ele não disse a que veio.  Na minha opinião, Pedrinho administra o que eu deixei há 20 anos.


C24H- Há um vazio na oposição em São Francisco.  Há uma inércia por lá? O senhor pensa em voltar, fazer política e ocupar esta lacuna?


Barbosa-  Sem dúvida. Em São Francisco há duas correntes:  Barbosa Lemos e a dos Cherene. Minha família tem nomes para disputar novas eleições, seja para prefeito ou deputado. Temos nomes para disputar tanto em SFI quanto em Campos.


C24H-  As críticas que o senhor faz ao atual prefeito não se devem a derrota do seu filho, o ex-prefeito Frederico Lemos?


Barbosa Lemos 1Barbosa- Claro que não. O povo está vivenciando o que estou falando. Não acontece coisa alguma no município. Não estou inventando. Ele(se referindo ao atual prefeito) já está no segundo ano de governo e não sabe a que veio.  De Gargaú à Barra do Itabapoana,  a reclamação é geral.


C24H-  Vamos falar sobre eleições. O senhor volta a disputar uma eleição este ano? Como estão as articulações para que isso aconteça?


Barbosa-  Olha eu tô na área e se derrubar, é pênalti . Estou preparado sim para ser deputado federal. Sonho em ser deputado federal.  Sonhar não custa nada.  Eu já fui deputado estadual por três vezes.  Se tenho muito ou pouco voto,  só vamos saber no dia das eleições. E ainda há uma chance de lançar meu filho Charles para disputar uma cadeira na Alerj. Faltam seis meses para as eleições e, até lá,  tem muita água para rolar debaixo da ponte.


C24H-  Como político e empresário, como o senhor avalia os demais governos municipais da nossa região?


Barbosa-  Fica difícil fazer uma avaliação da região. O município que mais visito é São Francisco,  onde tenho  lavoura de cana e um hotel. Sobre Campos também posso falar. A prefeita Rosinha Garotinho vem realizando um show de governo.


Barbosa Lemos 3C24H- Aproveitando para falar sobre a área de comunicação. As emissoras de AM vão migrar para a frequência FM. Como o senhor está se preparando para a mudança?


Barbosa-  Entramos com a solicitação junto a ANATEL para concretizar a migração da Campos Difusora FM. Agora, é só esperar a determinação do governo para avaliar em qual canal  vamos ficar.  Uma certeza eu tenho:  a Difusora FM vai ser a rádio com mais peso na antena na região.
____________________________________
Postado por Fabiano Venancio