Depois do INSS, Receita Federal também pode entrar em colapso

Alerta foi feito por associa;áo




24/01/2020 12:12:41.

O próximo órgão público a enfrentar uma grave crise institucional por falta de servidores — como a que ocorre no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) — pode ser a Receita Federal. O alerta foi dado pela Associação Nacional dos Auditores Fiscais do órgão, a Anfip, cujo levantamento apontou uma perda de mais de um terço do quadro funcional especializado nos últimos 10 anos.


O cargo de auditor-fiscal foi o que teve a maior redução de pessoal, de 34%, caindo de 12.721 servidores, em janeiro de 2009, para 8.477 auditores, em novembro de 2019. Esse número já diminuiu depois da promulgação da Emenda Constitucional 103 (reforma da Previdência), quando mais 130 auditores se aposentaram.


 




Estados confirmam ter descartado suspeitas de coronavírus

Protocolo de diagnóstico exclui possibilidade de casos do vírus




24/01/2020 11:11:26.

Lançamento da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, durante cerimônia em Porto Alegre..


Após o Ministério da Saúde informar, hoje (23), que não há casos suspeitos de coronavírus no Brasil, secretarias de saúde de quatro estados e do Distrito Federal confirmaram ter descartado casos que chegaram a reportar à rede Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs).


Em nota, a secretaria estadual de Saúde de Minas Gerais explicou que, após receber orientações do ministério, e com base nos critérios estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para definir os casos suspeitos da nova doença, concluiu que o caso da mulher de 35 anos que, no último dia 18, desembarcou em Belo Horizonte com sintomas compatíveis com uma “doença respiratória viral aguda”, não se trata de um caso da nova doença.


De acordo com a secretaria mineira, a mulher - cujo nome não foi divulgado - desembarcou na capital mineira após retornar de uma viagem a Xangai, na China. “A notificação [a Rede Cievs] se deu porque a paciente esteve em um evento internacional na China, teve contato com pessoas de diversos locais do mundo, com vários dias de duração e apresentava sintomas respiratórios”, acrescentou a secretaria em nota enviada em resposta às questões da Agência Brasil.


De acordo com a secretaria, a notificação de suspeita foi feita porque só hoje (23) os técnicos da área tiveram acesso às orientações oficiais do Ministério da Saúde, com os critérios de definição de casos suspeitos para o novo coronavírus.


“Quando a paciente procurou atendimento [no dia 18], a secretaria ainda não dispunha do protocolo do Ministério da Saúde, com orientações sobre esses casos. Ela foi conduzida rapidamente para o Hospital Eduardo de Menezes e, por medida de precaução, para evitar a disseminação de uma possível nova doença, ainda desconhecida, foi decidido pelo isolamento da paciente, para observação cuidadosa em ambiente hospitalar”, acrescentou a pasta.


A paciente continua internada no Hospital Eduardo de Menezes, onde foi submetida a exames laboratoriais de rotina, capazes de detectar a presença dos vírus influenza, comuns em diversos tipos de infecções respiratórias, e de outros vírus. Antes de receber a nova orientação do Ministério da Saúde, contudo, a secretaria já tinha enviado uma amostra dos testes da paciente para ser analisada no laboratório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. A Secretaria de Saúde de Minas Gerais afirma que ainda vai avaliar, junto com o Ministério da Saúde e com a fundação, se deve ou não realizar o exame para o novo coronavírus.


“A partir do protocolo veiculado hoje, o estado de Minas Gerais adotará as recomendações do Ministério da Saúde”, garantiu a secretaria antes de informar que o estado clínico da mulher é considerado estável e a expectativa é que ela tenha alta médica em breve.


Distrito Federal

Consultada pela reportagem, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal confirmou que reportou um caso suspeito no dia 18 de janeiro. O paciente era um homem, 55 anos, morador do Distrito Federal, que, junto com parentes, viajou por alguns países da Europa e da Ásia entre o fim de dezembro de 2019 e 17 de janeiro de 2020. De volta ao Brasil, ele apresentou sintomas “sugestivos de síndrome respiratória aguda grave”, com fortes dores de cabeça, mal-estar geral, dores pelo corpo e febre com calafrios.


O paciente, no entanto, não esteve na cidade chinesa de Wuhan, onde surgiram os primeiros casos da doença que já contaminou centenas de moradores do município e se espalhou para ao menos outros oito países (Arábia Saudita, Cingapura, Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão, Tailândia, Taiwan e Vietnã). Para a OMS – e, consequentemente, para o Ministério da Saúde brasileiro – a passagem por Wuhan é um dos principais critérios para se suspeitar de alguém que apresente os sintomas que podem indicar uma série de outras complicações de saúde mais brandas.


“Imediatamente, técnicos da equipe da Gerência de Epidemiologia de Campo (DIVEP/SVS) se deslocaram ao hospital [onde o paciente esteve internado] para proceder a investigação do caso”, relata a secretaria estadual. “Com os dados obtidos na investigação, foi descartada a hipótese de doença respiratória causada por agente novo coronavírus (apelidado até o momento de 2019-nCoV). [Mesmo assim] foram coletados materiais para exames complementares a serem realizados no Laboratório Central do Distrito Federal”.


Rio Grande do Sul

Em nota divulgada hoje (23), a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul confirma não ter registro de nenhuma situação relacionada ao novo coronavírus em investigação. A pasta explica que, nesta quarta-feira (22), chegou a notificar ao Ministério da Saúde um possível caso, mas já descartou tal hipótese.


“Tratava-se de uma pessoa que passou 18 dias trabalhando na China e que procurou atendimento médico com febre e tosse. Foram tomadas as medidas preconizadas para atendimento de caso suspeito e o resultado foi negativo, sendo que o paciente sequer está internado”, explica a secretaria gaúcha, que está orientando os profissionais das redes de saúde pública e privada sobre os critérios estabelecidos pela OMS e os procedimentos preconizados pelo Ministério da Saúde no Boletim Epidemiológico divulgado nesta quinta-feira.


Entre as principais orientações está a recomendação para que, em eventuais casos suspeitos, os pacientes utilizem máscara cirúrgica e os profissionais que tiverem contato com ele todos os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados, além das medidas de precaução padrão. Os casos graves devem ser encaminhados para um hospital de referência, e os leves devem ser acompanhados pela atenção básica em saúde.


Santa Catarina

A Secretaria de Saúde de Santa Catarina afirma que, na última terça-feira (21), servidores da Diretoria de Vigilância Epidemiológica chegaram a entrar em contato com funcionários do Ministério da Saúde a fim de relatar a suspeita de que um casal da cidade de Videira, a cerca de 400 quilômetro de Florianópolis, pudesse ter contraído o novo tipo de coronavírus.


“Os casos foram descartados por não se enquadrarem na definição da doença adotada pela Organização Mundial da Saúde (OMS)”, explicou a secretaria catarinense, alegando que a suspeita só foi levantada porque as duas pessoas, cujos nomes não foram divulgados, apresentaram sintomas gripais logo depois de voltarem de uma viagem à Tailândia. “Ambos tiveram sintomas leves, não precisaram internar e não receberam nenhum tratamento específico”.


Até o momento da publicação desta reportagem, apenas a Secretaria de Saúde de São Paulo não havia respondido às perguntas enviadas pela Agência Brasil.


Além de divulgar novas orientações, o Ministério da Saúde instalou o Centro de Operações de Emergência (COE) - Coronavírus. Formado por técnicos especializados em resposta às emergências de saúde pública de vários órgãos, o comitê tem a missão de preparar a rede pública de saúde para o atendimento de possíveis casos no Brasil.


Esta manhã, o secretário substituto de Vigilância em Saúde do ministério, Júlio Croda, garantiu que o Brasil está preparado para lidar com a doença. “Nossa rede laboratorial está preparada para realizar os testes e fazer os diagnósticos, mas, neste momento, não há porque submeter a exames [para detecção do coronavírus] todos os pacientes [com sinais] de síndromes gripais, que são avaliadas de acordo com outro protocolo, o de [detecção do vírus] influenza, que é o vírus mais comum”.


Croda destacou que, segundo a OMS, até o momento, só há registros da transmissão do vírus entre pessoas que moram ou tiveram contato frequente com pessoas infectadas, incluindo profissionais de saúde. “A OMS estabeleceu dois critérios [para atestar a presença do coronavírus]. Um clínico: a pessoa precisa ter febre e mais algum sintoma respiratório. E temos os critérios epidemiológicos, que são três: ter viajado para Wuhan, na China; ter tido contato com algum paciente suspeito de coronavírus ou com algum paciente com [a doença] já confirmada. São estas as situações em que uma pessoa pode ser enquadrada em um caso suspeito.”




Mega-Sena acumula e deve pagar R$ 40 milhões no sábado

Foram sorteados 06, 09, 12, 27, 32, 57




24/01/2020 11:11:00.

Nenhum apostador acertou os seis números do concurso nº 2.227 da Mega-Sena desta quinta-feira (23). Foram sorteados os números 06, 09, 12, 27, 32, 57. Segundo estimativa da Caixa, o concurso de sábado (18) deverá pagar R$ 40 milhões.


A quina teve 92 apostas vencedoras e cada uma vai receber um prêmio de R$ 27.202,90. A quadra saiu para 5.732 apostadores, que receberão prêmio de R$ 623,73. A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 4,50. Nesse caso, a chance de acerto (probabilidade estatística) é de uma em mais de 50 milhões.




Publicado decreto para contratar militares no serviço público

Decreto foi assinado pelo presidente em exercício, Hamilton Mourão




24/01/2020 11:11:05.

O decreto que regulamenta a contratação de militares inativos para atividades em órgãos públicos foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União na noite desta quinta-feira (23). De acordo com o Palácio do Planalto, os militares poderão ser contratados, por meio de um edital específico de chamamento público, para trabalhar em órgão ou entidade federal ganhando adicional com valor igual a 30% sobre o salário recebido na inatividade.


Pelo texto do decreto, assinado pelo presidente em exercício Hamilton Mourão, a contratação dependerá de autorização prévia tanto do Ministério da Defesa quanto do Ministério da Economia. A pasta da Defesa vai examinar se a contratação não compromete eventual necessidade de mobilização de pessoal, além de estabelecer o quantitativo máximo de militares inativos passíveis de contratação, por posto ou graduação, observada a compatibilidade com as atividades indicadas pelo órgão ou pela entidade requerente. Já a equipe econômica vai examinar se há recursos para o pagamento do adicional e se há necessidade real de contratação.


"Como já de conhecimento público, existe a intenção de aplicar o ato para resolver problema do INSS [Instituto Nacional de Seguridade Social]. Contudo, tecnicamente, o decreto não se restringe ao INSS e poderá ser utilizado em dezenas de outras situações. A hipótese do INSS é apenas destacada por ser a com maior escala", informou o Planalto, em nota enviada à imprensa.


Ainda segundo o governo, a contratação não será automática. "Ainda se precisará analisar o pleito de cada órgão ou entidade interessado na nova forma de alocação de mão de obra, fazer o edital de chamamento público para cada hipótese e verificar a disponibilidade orçamentária e financeira em cada caso", acrescenta a nota.


Militares da reserva

Na semana passada, o governo anunciou que pretende contratar temporariamente cerca de 7 mil militares da reserva para atuar nos postos da Previdência, pagando o adicional de 30%. Esse percentual está definido na lei que trata da estrutura da carreira militar, aprovada em 2019 pelo Congresso Nacional. 


A medida foi a forma encontrada pelo governo para reduzir o estoque de pedidos de benefícios em atraso no INSS. A expectativa é que o acúmulo de processos caia para próximo de zero até o fim de setembro. Atualmente, o número de pedidos de benefícios previdenciários com mais de 45 dias de atraso está em cerca 1,3 milhão.


A contratação direta dos militares pelo INSS chegou a ser questionada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que considerou que o governo poderia estar rompendo o princípio da impessoalidade, ao direcionar a contratação exclusivamente para o grupo militar. Nesta quinta pela manhã, antes de embarcar para Índia, o presidente Jair Bolsonaro disse que o governo estava aguardando apenas um ajuste no entendimento com o TCU para poder publicar o decreto e iniciar o processo de contratação temporária dos militares. Para o presidente, a medida está prevista na legislação e exige menos burocracia que a contratação de civis. “Não é privilegiar militar, até porque não é convocação, é um convite, é a facilidade que nós temos desse tipo de mão de obra”, disse.


Custo

De acordo com o Ministério da Economia, caso haja o pagamento do adicional de reserva remunerada para os militares, no caso do INSS, a medida custará R$ 14,5 milhões por mês ao governo, mas o custo deve ser compensado pela diminuição da correção monetária paga nos benefícios concedidos além do prazo máximo de 45 dias depois do pedido. A proposta inicial do governo é que os militares sejam treinados em fevereiro e março, devendo começar a trabalhar nos postos em abril. 


O decreto que regulamenta a contratação dos militares inativos ainda define que, para o órgão contratante, o prazo máximo de contrato é de até quatro anos, vedada a prorrogação. Para o militar inativo, esse prazo máximo é de até oito anos, consecutivos ou não, ainda que em diferentes órgãos ou entidades.




Portal do Sisu vai gerar economia de R$ 25 milhões em 5 anos

Sistema também ajudar na versão digital do Enem




24/01/2020 11:11:42.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, durante apresentação do Plano de Transformação Digital do MEC..


O novo portal do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) deve gerar uma economia de até R$ 25 milhões para o governo federal nos próximos cinco anos. A avaliação é do ministro da Educação, Abraham Weintraub, para quem a iniciativa também vai auxiliar na realização da versão digital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).


A aplicação do exame será opcional e a estimativa inicial é de 50 mil participantes, podendo chegar aos 100 mil.


Lançado na última segunda-feira (21), o novo portal tem um sistema responsivo que concentra as informações na nuvem, tecnologia que possibilita acessar arquivos e executar diferentes tarefas pela Internet, sem a necessidade de instalar aplicativos no computador.


“Migrar para a nuvem é fundamental, ainda mais com o objetivo de fazer o Enem digital no futuro”, disse o ministro, em entrevista exibida hoje (24) pela TV Brasil.


“No ano passado, gastamos R$ 2,5 milhões [com o sistema] e neste ano vamos deixar de gastar R$ 15 milhões. Nos próximos cinco anos, vamos economizar R$ 25 milhões. Então, é uma economia muito expressiva, uma economia de R$ 2 milhões, R$ 3 milhões. já é uma escola a mais, uma creche a mais”, acrescentou.


O novo portal permite acessar o Sisu pelo computador, celular ou tablet e gerar relatório diretamente da página.


De acordo com o ministro, a medida possibilitou atender à demanda de inscrição. “Foi uma decisão acertada, pois a demanda do Sisu, neste ano, foi muito acima do no ano passada. O recorde por minuto de acessos era de 3.500 e, neste ano, foi para sete mil acessos”, afirmou.


Weintraub falou ainda sobre a lentidão apresentada pelo sistema na terça-feira (21), quando começou o período de inscrições. De acordo com o ministro, a instabilidade ocorreu devido ao grande número de acessos em um curto espaço de tempo.


“As pessoas têm a semana toda para acessar o sistema, mas todo mundo quer acessar o sistema no primeiro minuto, no primeiro momento. Com essa tecnologia nova, há muita resposta via acesso de celular, mobile e, com isso, as pessoas estão usando mais o celular, o que demanda mais capacidade. O sistema teve um ajuste, gerou uma certa lentidão no primeiro dia, mas ninguém saiu prejudicado”, disse Weintraub.


Após o problema, o Ministério da Educação decidiu prorrogar as inscrições no Sisu até as 23h59 de domingo (26), dois dias a mais do que o estipulado no edital.


Balanço divulgado na manhã de ontem (23) pela pasta mostra que 2.772.054 já haviam sido realizadas.


“A gente está migrando cada vez mais para as mesmas abordagens que são feitas na iniciativa privada. É nuvem, são processos mais modernos. O objetivo é atender bem ao usuário, sabendo que, na iniciativa privada, quando há um pico de demanda como esse, também acontecem gargalos. Com a nuvem, conseguimos reagir rapidamente", afirmou.




Chuvas: agência alerta responsáveis por barragens de mineração

Equipes devem fazer monitoramento diário das estruturas




24/01/2020 11:11:41.

Com a previsão de chuvas torrenciais, a Agência Nacional de Mineração (ANM) emitiu alerta para empresas responsáveis por barragens de mineração nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Goiás. Segundo o Instituto de Meteorologia (Inmet), estão previstas chuvas intensas com acumulações elevadas de precipitação até o sábado (25).


A ANM pede que as equipes de segurança de barragens se mantenham em alerta com monitoramento diário das condições das estruturas até a próxima segunda-feira (27). A agência aconselha uma atenção especial às tomadas de água dos vertedouros, para garantir a capacidade vertente de acordo com o projeto.


A previsão do Inmet para os próximos dias é que o volume de chuvas alcance de 150 milímetros a 400 milímetros, impactando intensamente esses estados. O Inmet informou que as áreas com maior probabilidade de ocorrerem desastres são a região metropolitana de Belo Horizonte, a Zona da Mata Mineira e o estado do Espírito Santo.




Incêndio em residência mata três crianças em Paraty

Prefeitura vai solicitar à polícia prioridade para apurar os fatos




24/01/2020 11:11:27.

Três meninas morreram na manhã desta sexta-feira (24) durante um incêndio em uma residência de dois andares no bairro Parque Mangueira, em Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro.


Segundo comunicado da prefeitura de Paraty, a mãe das crianças, Dara Cristina de Almeida Santos, de 25 anos, não teve queimaduras, mas inalou muita fumaça e foi encaminhada para o Hospital Municipal Hugo Miranda, onde está em estado grave.


“A prefeitura determinou que seja dado todo o suporte necessário à família e também acionou o delegado titular da 167ª Delegacia de Polícia, Marcelo Russo, para pedir a agilização da perícia médica para a liberação dos corpos. A prefeitura também vai solicitar à polícia prioridade absoluta para a apuração das causas do acidente”, diz o comunicado.




Ordem da Justiça: Prefeitura libera apenas um mês de verba atrasada

Ficam faltando ainda 3 meses




24/01/2020 11:11:57.

Dos quatro meses em atraso com os hospitais contratualizados de Campos, nesta quinta-feira (23) foi liberado apenas um mês, a partir de uma ordem expedida pela Justiça, ficando outros três pendentes. O valor, segundo a direção do Hospital Plantadores de Cana (HPC), somente é suficiente para suprir parte das necessidades por 30 dias. Também nesta tarde o município fez o repasse da verba federal.


Nesta mesma quinta-feira, na parte da manhã, os quatro hospitais filantrópicos do município fizeram coletiva de imprensa, denunciando o caos em que se encontra a saúde, por conta de dívidas municipais para com eles. Sobre a liberação da verba, o HPC afirma:


- Com esses recursos pagaremos um mês de salário aos nossos colaboradores, medicamentos e, ainda, uma conta de energia elétrica. Informamos também que esses recursos são suficientes para apenas 30 dias. Cabe esclarecer que o município ainda deve outros três meses ao hospital. A direção aguarda um posicionamento da prefeitura para discutir um possível calendário de pagamento da dívida pendente - finaliza a direção do HPC.




Ex-vereador Admardo Gama enterrado hoje na Baixada Campista

Com 102 anos, ele morreu nesta quinta-feira




24/01/2020 10:10:16.

Foi enterrado nesta sexta-feira (24), no Cemitério de São Sebastião, o corpo do ex-vereador de Campos, Admardo Gama, 102 anos, que morreu de causas naturais na manhã desta quinta-feira (23), em sua casa, no distrito de Goitacazes, na Baixada Campista.  Diversas autoridades estiveram presentes, entre elas, o prefeito Rafael Diniz, alem de inumeras pessoas da comunidade, familiares e amigos.


Alem de vereador, Admardo também atuou no ramo de cerâmica. Ele teve quatro mandatos na Câmara de Campos e sempre foi reconhecido por sua sabedoria e capacidade de diálogo, habilidades com as quais lidou sempre na soma entre contrários, se destacando pelas posições equilibradas, além de decisões e posturas coerentes.


O vereador José Carlos Monteiro prestou a última homenagem a Admardo Gama na Câmara Municipal. “Eu tenho a felicidade de não ter maldade no coração. Não guardo ódio de ninguém. O homem que carrega ódio no coração vive menos”, disse Admardo ao ser homenageado.




'Cada vez mais, o índio é um ser humano igual a nós', diz Bolsonaro

Articulação dos Povos Indígenas disse que entrará na Justiça por crime de racismo




24/01/2020 10:10:28.

VEJA VÍDEO AO FINAL DAS INFORMAÇÕES - O presidente Jair Bolsonaro falou na noite desta quinta-feira (24) sobre a criação do Conselho da Amazônia e as ações previstas para a proteção de terras indígenas, e afirmou que "cada vez mais, o índio é um ser humano igual a nós".


A declaração do presidente foi feita em vídeo na transmissão semanal que faz nas redes sociais. Ele afirmou que pretende fazer com que os povos nativos da Amazônia sejam integrados à sociedade, e que sejam donos das terras indígenas.


"O índio mudou, tá evol... Cada vez mais, o índio é um ser humano igual a nós. Então, vamos fazer com que o índio se integre à sociedade e seja realmente dono da sua terra indígena, isso é o que a gente quer aqui", disse Bolsonaro.


A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Abip) afirmou em uma rede social que entrará na Justiça contra Bolsonaro por crime de racismo.


A ativista Sônia Guajajara, coordenadora da Abip, afirmou que os indígenas exigem respeito. "Bolsonaro mais uma vez rasga a Constituição ao negar nossa existência enquanto seres humanos. É preciso dar um basta a esse perverso!"


Conselho da Amazônia


Bolsonaro deu a declaração enquanto comentava a criação do conselho e da Força Nacional Ambiental, anunciada na terça-feira (21). O vice-presidente Hamilton Mourão será o coordenador do conselho, que deverá organizar ações entre ministérios para "proteção, defesa e desenvolvimento sustentável da Amazônia".


O conselho foi criado após o governo brasileiro, e o próprio Bolsonaro, serem alvos de críticas, inclusive internacionais, pela atuação na área ambiental. A política para o meio ambiente se tornou foco de atritos para Bolsonaro ao longo de seu primeiro ano de mandato.


Polêmicas com povos indígenas


Não é a primeira vez que Bolsonaro se envolve em polêmica com uma declaração sobre os povos indígenas. No ano passado, durante discurso na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, o presidente afirmou que o cacique Raoni Metuktire seria usado como "peça de manobra" por governos estrangeiros.


O discurso foi feito diante da crise das queimadas na floresta amazônica, em que Bolsonaro chegou a trocar farpas com o presidente França, Emmanuel Macron, que deixou em aberto a discussão sobre um possível status internacional na Amazônia.


A declaração de Bolsonaro sobre Raoni provocou reação dos povos indígenas. "Bolsonaro nos chamou hoje de animais das cavernas e ainda desrespeitou nosso grande líder, indicado ao Nobel da Paz, o cacique Raoni", afirmou Sonia Guajajara na época.



Fonte: G1




Carreta tomba na BR-101 e trânsito fica lento: sem vítimas

Somente houve danos materiais




24/01/2020 09:09:49.

Uma carreta reboque tombou nesta quinta-feira (23) à noite, na BR-101, na altura do km 91, deixando o trânsito no local lento por várias horas. Embora quem passasse pelo local se assustasse com as condições do veículo, virado de lado, não houve vítimas, somente danos materiais.


Nesta sexta-feira (24) o trânsito no local está normalizado.




Cota única ou 1ª parcela do IPVA 2020 vence nesta sexta para final de placa 3

Quem optar pelo pagamento de uma só vez terá um desconto de 3% no valor do tributo




24/01/2020 09:09:05.


Motoristas de carros com placas terminadas em 3 têm até esta sexta-feira (dia 24) para pagar a primeira parcela ou a cota única do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2020. Quem optar pelo pagamento de uma só vez terá um desconto de 3% no valor do tributo.


O IPVA pode ser pago com um boleto bancário disponível nos sites do Banco Bradesco ou da Secretaria estadual de Fazenda. O pagamento da Guia de Regularização de Débitos (GRD) deverá ser em dinheiro e poderá ser realizado em qualquer agência bancária.


O IPVA 2020 é, na média geral, 3,26% menor do que em 2019. No caso dos automóveis, a redução média será de 3,60%. Já para as motos, o tributo cairá 2,06%, em média.


Confira o calendário para todos os finais de placa


Outras taxas


Além disso, para ter a documentação em dia, os proprietários precisam pagar a Guia de Regularização de Taxas do Detran-RJ (GRT), que reúne as cobranças de licenciamento anual e de emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) 2020.


Este boleto também deve ser impresso no site do Bradesco. Mas é importante imprimir a cobrança apenas no dia em que for pagá-la. Isso porque a data de vencimento que aparecerá na guia será a do dia em que ela for gerada.


A terceira taxa a pagar é o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT). A emissão do boleto já pode ser feita pelo site da Seguradora Líder. Este ano, houve redução do total a pagar.


Confira os valores do DPVAT 2020 (já incluindo o Imposto sobre Operações Financeiras - IOF)



  • Automóvel, táxi e carro de aluguel: R$ 5,23 (eram R$ 16,21 em 2019)

  • Ciclomotor: R$ 5,67 (eram R$ 19,65 em 2019)

  • Caminhão: R$ 5,78 (eram R$ 16,77 em 2019)

  • Ônibus e micro-ônibus (sem frete): R$ 8,11(eram R$ 25,08 em 2019)

  • Ônibus e micro-ônibus (com frete): R$ 10,57 (eram R$ 37,90 em 2019)

  • Moto: R$ 12,30 - redução foi de 86% (eram R$ 84,58 em 2019)


Fonte: Extra




Bolsonaro descartada desmembrar ministério de Moro

Um dia depois, em viagem à Índia, ele afirmou que não mexe 'em time que está ganhando'




24/01/2020 08:08:38.


O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (24) que está descartada a possibilidade de desmembrar o Ministério da Justiça, comandado por Sergio Moro.


Na quinta-feira (23), Bolsonaro havia dito que o governo estava estudando recriar a pasta da Segurança Pública, que atualmente está sob o comando de Moro. Com a mudança, Moro ficaria na Justiça e um outro ministro comandaria a área da segurança.


Bolsonaro chegou a afirmar que era "lógico" que o ministro não estava gostando do debate.


Nesta sexta, ao chegar a Nova Déli, na Índia, para uma viagem oficial, o presidente voltou ao tema. Desta vez, disse que a chance de recriar a pasta da Segurança Pública é "zero".


"O Brasil está indo muito bem. Segurança pública, os números indicam que está indo no caminho certo, e a minha máxima é: em time que está ganhando não se mexe", afirmou.


Em seguida, ele foi questionado por jornalistas se a mudança estava descartada. "Lógico que está descartado. Nem precisava responder", declarou o presidente.


"A chance no momento é zero. Tá bom ou não? Tá bom, né? Não sei amanhã. Na política, tudo muda, mas não há essa intenção de dividir [o Ministério da Justiça]. Não há essa intenção", completou Bolsonaro.


O movimento de recriação do Ministério da Segurança Pública ganhou força após uma reunião, na quarta-feira (22), em Brasília, entre Bolsonaro e secretários estaduais de Segurança, que pediram ao presidente uma pasta específica para a área.


Para Bolsonaro, alguns secretários podem querer enfraquecer o governo. No entanto, o presidente ressaltou que não há desgaste entre ele e Moro.


"Essa questão de novo, dos secretários, alguns, não são todos, querendo a divisão. Alguns podem estar bem intencionados e outros podem querer enfraquecer o governo. Não existe qualquer atrito entre eu e Moro, eu e [Paulo] Guedes [ministro da Economia], e qualquer outro ministro", disse Bolsonaro.


'Superministério'


O Ministério da Segurança Pública foi criado na gestão do ex-presidente Michel Temer, antecessor de Bolsonaro. Quando convidou Moro para o governo, em novembro de 2018, Bolsonaro disse ao ministro que iria fundir a pasta com a da Justiça, o que ocorreu logo no primeiro dia do mandato.


Devido à junção dos dois ministérios sob seu comando e ao peso de sua participação no governo, Moro foi chamado no início da gestão Bolsonaro de "superministro" da Justiça e Segurança Pública.


Nesta quinta, quando afirmou que a recriação da Segurança Pública estava em análise, Bolsonaro chegou a dizer que, na época em que convidou Moro para o governo, o ministro ficaria apenas com a pata da Justiça. A declaração contrariou o que o próprio Bolsonaro escreveu no período, em novembro de 2018.


Fonte: G1




Educação publica relação de chapas inscritas para Eleição de Diretores

O primeiro turno das eleições acontecerá no dia 12 de fevereiro




23/01/2020 17:05:30.


A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece) publicou no Diário Oficial desta quinta-feira (23) a relação das chapas inscritas e homologadas para concorrerem ao cargo de diretores e vice-diretores das unidades escolares da rede municipal.  Mais de 85% das escolas e creches apresentaram candidatos.  Recursos podem ser interpostos até o próximo dia 27.  Esta é a primeira vez que Campos realiza eleições diretas para diretores, reivindicação antiga das comunidades escolares.


O primeiro turno das eleições será realizado no dia 12 de fevereiro, uma semana após a volta às aulas. Podem votar servidores estatutários em exercício na unidade escolar; os candidatos; estudantes regularmente matriculados, se maiores de 16 anos; ou responsáveis legais do aluno menor, sendo permitido somente um voto por família. O voto será secreto e em urna.


— Estamos realizando o processo da forma mais democrática e republicana possível. Escolhemos o início do ano letivo por interferir menos na rotina das escolas, não prejudicando nossos alunos. Será uma grande transformação e um marco para a nossa Educação — enfatiza o secretário de Educação, Brand Arenari.


A resolução 02/2020 traz ainda as regras para a campanha eleitoral, que ocorrerá de 4 a 11 de fevereiro. É permitido ao candidato realizar propaganda dentro da unidade escolar, desde que siga as regras de:  apenas uma visita em cada sala de aula, pelo prazo máximo de 20 minutos; afixar uma faixa (formato 2 largura x 0,70 de altura) ou até cinco cartazes em formato A3. Qualquer outro formato é vedado sob pena de impugnação da candidatura.




Diretores: HFM e HGG estão sobrecarregados, mas filantrópicos têm vagas; VÍDEO

Diretores de hospitais dizem que o número de internações foi reduzido e as dívidas aumentaram




23/01/2020 17:05:35.

(Vídeo ao final das informações) - Uma coletiva de imprensa com representantes dos quatro hospitais filantrópicos de Campos – Hospital Beneficência Portuguesa, Santa Casa de Misericórdia, Plantadores de Cana e Hospital Escola Álvaro Alvim – nesta quinta-feira (23) mostra a situação em que está a saúde, como  a falta de pagamento da Prefeitura de Campos, dívidas acumuladas, além de “sobra de vaga em UTIs nestas unidades, por falta de autorização pelo poder público”. Um dos pontos que mais chamou a atenção durante a coletiva, foi a declaração do diretor do Plantadores de Cana, Frederico Paes. Segundo ele, o hospital está numa situação financeira tão difícil que pode ter a energia cortada, visto que o gerador do hospital não suporta funcionar por 24 horas.


Sobrou também para os vereadores, alguns considerados despreparados para discutir o assunto, “sem embasamento, sem saber o que estão falando”. A falta de um cronograma de pagamentos por parte da prefeitura de Campos é outro problema apontado pelos gestores dos filantrópicos, que afirmam que “está difícil convencer os médicos a continuar trabalhando, sem nenhum tipo de previsão”.


SITUAÇÃO PIOROU EM 3 MESES - O diretor do Hospital Plantadores de Cana, Frederico Paes, disse que depois da última entrevista coletiva concedida pelos quatro diretores, em outubro do ano passado, a situação só piorou. Segundo ele, essa nova coletiva era para pedir ajuda e, também, alertar os poderes jurídicos, MPs, entre outros, sobre o caos da saúde em Campos que vem se agravando a cada mês. “Infelizmente não mudou quase nada, ou melhor, mudou para pior, porque os repasses municipais vêm se acumulando”, acrescenta Frederico Paes.


OMISSÃO POR PARTE DO PODER PÚBLICO - O diretor da Beneficência Portuguesa, Renato Faria, explica que quando a unidade deve a fornecedores e funcionários, médicos e outros, a relação é clara da situação, o que não acontece com a prefeitura com os filantrópicos. “Em uma reunião com o secretário de saúde, ele disse que a médio prazo poderia contratualizar os serviços dos hospitais para melhorar o rendimento deles. Perguntamos o que daria de contribuição para evitar o caos e ele não respondeu nada. Todos estão omissos”, explica Renato Faria.


VAGA NO UTI NÃO PREENCHIDA PELO PODER PÚBLICO - Para o representante da Santa Casa de Misericórdia, Cleber Glória, existe uma demora em resolver os problemas, citando como exemplo, a aprovação do orçamento há nove dias e até agora nenhum sinal de que os contratualizados irão receber ou, então, quando irão receber. Enquanto isso, as internações nestas unidades de saúde estão mais dificultosas por parte da central de regulação de vagas. “Está sobrando leito na Santa Casa, enquanto os corredores do Hospital Ferreira Machado e Hospital Geral de Guarus estão cheios, com pessoal entubado nos corredores. E tem vaga no UTI não preenchida pelo poder público. É para destruir a saúde de Campos”, denuncia Cleber Glória.


ATRAPALHADAS DO GOVERNO DIFICULTAM GESTÃO DA SAÚDE - O diretor do Hospital Escola Álvaro Alvim, que por duas gestões foi vereador em Campos, fala do “despreparo” de alguns vereadores que não têm embasamento para falar sobre o assunto e, sequer, sabem o que estão falando. “Principalmente em ano eleitoral é uma falação só. Eles não sabem que existe diferença entre atendimento e resolutividade. Com as trapalhadas desse governo, não vai ser fácil a gestão da saúde de Campos”, afirma Geraldo Venâncio.



 




Bitucas de cigarro são a maior parte do lixo em praias brasileiras

Estudo mostra também tampas, plásticos, pirulitos e metais




23/01/2020 17:05:13.

Rio de Janeiro - Microlixo vindo do mar coletado na areia da praia de Botafogo. (Fernando Frazão/Agência Brasil).


Um estudo inédito revelou que os banhistas que frequentam as praias no país dividem espaço, a cada trecho de 8 quilômetros (km), com mais de 200 mil bitucas de cigarro, 15 mil lacres, tampas e anéis de lata, 150 mil fragmentos de plásticos diversos, 7 mil palitos de sorvete e churrasco e 19 mil hastes plásticas de pirulitos e cotonetes.


Os dados são resultado da segunda fase do projeto Lixo Fora D’Água, que visa combater as fontes de poluição marinha por resíduos sólidos, coordenado pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) e um acordo de cooperação com Secretaria de Meio Ambiente de Santos, com apoio da Agência de Proteção Ambiental da Suécia.


O projeto existe desde 2018 e nesse período identificou que as três principais fontes de vazamento de lixo e resíduos para o mar são as comunidades nas áreas de palafitas, os canais de drenagem que atravessam a malha urbana e a própria orla da praia em sua faixa de areia.


De acordo com o estudo, entre os resíduos mais encontrados e em maior quantidade nas praias estão os materiais plásticos e de forma variada, como plástico filme, pequenos tubos plásticos, hastes plásticas e isopor (52,5%); a bituca de cigarro, responsável por 40,4% do lixo coletado; e borracha, metal, madeiras, embalagens e outros (7,11%).


“Os resultados desse projeto inédito são fundamentais para enfrentar o problema do lixo no mar. Mais do que limpar praias e retirar resíduos do oceano, o plano de ação permitirá às cidades o desenvolvimento de melhores práticas para evitar que os resíduos continuem a poluir o estuário e a orla da praia”, disse o diretor presidente da Abrelpe, Carlos Silva Filho.



Operação Areia Limpa

Com base nos números apurados a Abrelpe decidiu criar a Operação Areia Limpa, que começa no dia 25 de janeiro e dura um mês. Serão escolhidas duas barracas na praia de Santos, litoral de São Paulo, que receberão mobília e assessórios novos, como mesa de apoio com lixeira; taças e copos retornáveis; canudos compostáveis que serão segregados e, ao final do projeto, levados para compostagem; bituqueiras ‘individuais' de bambu; e carrinho coletor (de 100 litros) para limpeza frequente ao longo do dia. Haverá ainda placas sinalizadoras e um "cardápio" com informações sobre descarte e sobre a operação.


“É a primeira vez que uma ação de prevenção e combate ao lixo no mar é pensada e implementada a partir de estudos metodológicos multissetoriais, com a execução idealizada a partir da prototipagem de soluções que tenham viabilidade econômica, técnica e operacional com vistas à mudança de comportamentos para que se possa alcançar o objetivo maior de reduzir a quantidade de resíduos que vão parar no mar”, explicou Filho.


Indicadores internacionais mostram que cerca de 80% do lixo marinho tem origem no ambiente terrestre. No Brasil, mais de 2 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos vão parar nos rios e mares todos os anos, quantidade suficiente para cobrir 7 mil campos de futebol.


O Projeto Lixo Fora D’Água acontece simultaneamente em outras seis cidades litorâneas: Balneário Camboriú (SC), Bertioga (SP), Fortaleza (CE), Ipojuca (PE), Rio de Janeiro (RJ) e São Luís (MA). Para essas cidades também serão elaborados diagnósticos individualizados. As ações de prevenção, limpeza e monitoramento do lixo no mar serão desenvolvidas e implementadas com base no aprendizado desenvolvido inicialmente em Santos.


Fonte: Agência Brasil




Começa a entrega dos carnês do IPTU 2020

Distribuição feita pelos Correios deve ser concluída em até três semanas




23/01/2020 17:05:11.


A Secretaria Municipal de Fazenda (SMF) de Campos, através dos Correios, começou a entrega dos carnês do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) 2020. A previsão é de que o serviço seja concluído entre duas e três semanas. 


— Apesar da expectativa de entrega nesse prazo, o contribuinte também pode imprimir os boletos em um link específico no Portal da Prefeitura (Clique AQUI), após escolher a forma de pagamento, se em cota única ou parcelado. E existe ainda a opção de retirar aqui na SMF, caso o carnê não chegue até sua casa — explica o subsecretário de Planejamento de Política, Fabrício Fernandes.


A exemplo dos dois últimos anos, o contribuinte terá desconto de 15% se pagar em cota única até o dia 10 de fevereiro. O desconto cai para 10% se for pago de 11 de fevereiro a 10 de março. Para quem parcelar em 10 vezes, com o primeiro pagamento em até 10 de março de 2020, as demais parcelas vencerão na mesma data dos meses seguintes, até dezembro.


Fabrício lembra ainda que o pagamento poderá ser feito até a data do vencimento em casas lotéricas e na rede bancária credenciada. Já após o vencimento, o contribuinte deverá retirar a guia atualizada no site ou se dirigir à sede da SMF, para impressão do boleto e realizar o pagamento em casas lotéricas e na rede bancária credenciada.


Estão isentos do pagamento, contribuintes proprietários de um único imóvel residencial com valor até R$ 38.580 mil. No último ano, cerca de 40 mil pessoas foram beneficiadas com a isenção. A Secretaria Municipal de Fazenda fica na Rua 13 de Maio, 129, Centro, com atendimento de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 17h.




Farol traz Júlia Ferreira, Dom Américo e Mariana Soares

Os veranistas da praia de Farol de São Thomé terão muita música neste final de semana




23/01/2020 17:05:15.

Os veranistas da praia de Farol de São Thomé terão muita música neste final de semana. No sábado (25), às 18h30, a cantora mirim Júlia Ferreira se apresenta na Tenda Cultural, o show terá participações de alguns participantes do Canta Campos.


No Xexé, às 18h, a cantora Mariana Soares apresenta um repertório cheio de músicas autorais. Já no domingo (26), ao meio-dia, Dom Américo é atração no palco Lagamar. As apresentações fazem parte da programação do Alô Farol 2020, organizada pela Prefeitura de Campos.


Durante o verão, artistas locais irão se apresentar semanalmente no balneário. Os shows no Xexé acontecem todos os sábados, às 18h.




Reforma entregue do banheiro masculino da Rodoviária Roberto Silveira

Intervenção inclui novos vasos sanitários, piso, azulejos e luminárias, além de novo mictório inoxidável




23/01/2020 17:05:04.

A Prefeitura de Campos, através da Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos (Codemca), acaba de entegar o banheiro masculino da Rodoviária Roberto Silveira, no Centro. Recentemente, também foi entregue a obra de reforma do banheiro feminino, que recebeu as mesmas melhorias. Ambas as reformas foram realizadas com recursos da própria Codemca.


Na área de 30m², foram trocados o piso, o azulejo de todas as paredes, as torneiras dos quatro lavatórios, os cinco vasos sanitários e as luminárias. O velho mictório foi trocado por um de aço inoxidável, mais higiênico e prático para limpeza. A reforma dos dois banheiros garante maior comodidade e conforto aos cerca de 10 mil usuários que passam diariamente pelo terminal.


— Agora contamos com a colaboração de todos os usuários do terminal rodoviário para conservar os dois banheiros. Foi lamentável o ocorrido com o banheiro feminino uma semana após a reforma, quando duas torneiras e uma porta da divisória de um dos sanitários foram quebradas. Devemos todos entender que trata-se de um patrimônio público, para servir a toda população — explicou o encarregado da rodoviária, Sávio Gomes.


Feminino - O espaço também de 30m²,  foi contemplado com troca do piso, a parte baixa dos azulejos, dos vasos sanitários, portas dos compartimentos, torneiras dos quatro lavatórios, toda iluminação, entre outros. O espaço oferece seis boxes, sendo um com acessibilidade. A obra foi entregue em novembro de 2019. 




Colônia de Férias do Paraesporte reúne alunos na FME

Maior projeto público esportivo do país voltado para pessoas com deficiência




23/01/2020 17:05:51.

Futebol, vôlei e dança animaram as crianças do Paraesporte— maior projeto público esportivo do país voltado para pessoas com deficiência —, durante a Colônia de Férias, aberta nesta quinta-feira (23) na sede da Fundação Municipal de Esportes (FME). A aluna Márcia Regina Erbas, que adora dançar, estava ansiosa para participar da tarde recreativa.


A dona de casa Filomena Cristina Moreno, mãe de Miguel Moreno, 19 anos, destaca que o filho estava muito ansioso para retornar à FME e participar da Colônia de Férias, que é uma atividade para o início das atividades do ano. “Desde que ele começou a frequentar o Paraesporte, há dois anos, sua vida melhorou. Miguel ganhou autonomia, melhorou a autoestima e está muito sociável. O que me deixa mais tranquila”, explicou a mãe.


O aluno Bruno Rosa, 31 anos, não via a hora de começar as atividades recreativas. “Eu estava ansioso para reencontrar os meus amigos e poder brincar”, comentou o jovem. De acordo com a mãe Alciléia Ribeiro Rosa Francisco, todos os dias ele pedia para retornar à FME. "Ficava parado em frente a casa, aguardando o transporte público para vir", disse.


A Colônia de Férias desenvolvida pelo Paraesporte tem por objetivo promover a interação dos alunos e ocupá-los durante este período de recesso escolar. Na próxima terça-feira ( 28) e na quinta-feira(30) também serão realizadas atividades, sempre das 13h às 16h30. O coordenador do Paraesporte, Fábio Coboski, ressalta que o ponto alto está previsto para dia 30, quando será promovido um baile de carnaval, fechando a programação recreativa.




Corpo de Bombeiros inicia Projeto Botinho em Farol e Grussaí

Co-realização com o Sesc-RJ e parceria da Fabom




23/01/2020 16:04:40.

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro deu início, no último dia 20, a mais uma edição do Projeto Botinho. A colônia de férias de 2020, que é uma co-realização com o Sesc-RJ e conta com a parceria da Fabom (Fundação de Apoio ao CBMERJ), está sendo realizada em 25 praias de todo o estado. Na região Norte Fluminense, o 5º Grupamento de Bombeiro Militar está coordenando o projeto na praia de Farol de São Thomé, em Campos dos Goytacazes, e em São João da Barra, no Balneário de Grussaí.


Cada pólo da região conta com 100 crianças que são divididos em três turmas: Golfinho (7 a 10 anos), Moby Dick (11 a 14 anos) e Tubarão (15 a 17 anos). O projeto será realizado até o dia 31 de janeiro e em meio aos jogos e brincadeiras muita informação importante faz parte das atividades diárias. O objetivo é estimular a cultura de prevenção a acidentes marítimos por meio de atividades lúdicas e orientadas.


O projeto Botinho foi idealizado há mais de 50 anos e por meio de atividades orientadas, as crianças aprendem sobre as condições do mar e recebem dicas para evitar situações de risco. A garotada recebe noções de preservação do meio ambiente, orientações sobre as condições do mar, sobre primeiros socorros e dicas para evitar afogamentos. Além disso, entendem a importância da preservação do meio ambiente, noções de defesa civil e cidadania.


O comandante do 5ºGBM-Campos, tenente coronel Rodrigo Barcelos, conta que todos os anos a procura pelo projeto é sempre muito grande e as vagas esgotam rapidamente devido o interesse dos pais em colocar as crianças no projeto que trás além da diversão, conhecimentos e informação. “É muito gratificante ter essas crianças fazendo parte do projeto. Acreditamos que com a difusão das informações com os cuidados com o mar, o número de afogamentos possa ser cada vez menor”, ressaltou.


O comandante do CBA IV - Comando de Bombeiros de Área - Norte Noroeste, coronel Leonardo Couri, acompanhou as atividades das turmas e parabenizou a criançada que está fazendo parte do projeto. “Vemos nos sorrisos a satisfação de estarem fazendo parte deste projeto. Com certeza é uma complementação para a cidadania e formação destas crianças”, complementou.




Nomeação de Regina Duarte deve ocorrer após viagem à Índia

Bolsonaro falou sobre o assunto ao deixar o Palácio da Alvorada




23/01/2020 15:03:03.


O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (23) que a nomeação da atriz Regina Duarte para a Secretaria Especial de Cultura deve ser acertada após sua viagem à Índia. Bolsonaro embarcou na manhã desta quinta-feira para o país asiático e a previsão é de que retorne ao Brasil na terça-feira (28).


Regina foi convidada pelo presidente para assumir o cargo de secretária especial da Cultura após a  exoneração do dramaturgo Roberto Alvim, na semana passada. A atriz declarou que está “noivando” com o governo, mas ainda não confirmou se aceitará o convite. Segundo a assessoria da Presidência da República, a possibilidade dela assumir o cargo ainda está sendo debatida.


"Talvez na volta a gente acerte. Ela merece, realmente, quase que uma festa por ocasião da assinatura da posse. Deve ser na volta. É uma pessoa muito especial", afirmou Bolsonaro ao deixar o Palácio da Alvorada nesta manhã.


Ontem (22), o presidente recebeu a atriz para um almoço no Palácio do Planalto. Ela também se reuniu com os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e visitou a sede da Secretaria Especial de Cultura, na Esplanada dos Ministérios.


A Secretaria Especial da Cultura informou que a atriz continua em Brasília e que hoje participará durante todo o dia de reuniões para ampliar o entendimento sobre a pasta. Entretanto, a agenda detalhada não será divulgada e ela não concederá entrevista à imprensa.


"Está indo bem, ela está perfeitamente adaptada, parece que está no governo há um tempão, está cheia de vontade, tenho conversado com ela, dando dicas como deve formar o perfil do seu secretariado. Acho que esse casamento vai dar o que falar, mas não é agora não", disse Bolsonaro.


 



Trump vai participar de marcha anual contra o aborto

Será o 1º presidente norte-americano a participar do evento




23/01/2020 15:03:22.

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, participará amanhã (24) da "Marcha pela Vida" em Washington. Será o primeiro presidente norte-americano a participar do evento, realizado anualmente.


"Donald Trump será o primeiro presidente na história a ir à Marcha pela Vida", anunciou ontem (22) à noite a Casa Branca em sua conta oficial no Twitter.


"Vejo-vos sexta-feira... grande multidão!", escreveu Trump, também no Twitter, em publicação onde partilhou um vídeo promocional da manifestação.


"Estamos profundamente honrados em receber o presidente na 47ª Marcha pela Vida", disse a líder do movimento, Jeanne Mancini, em comunicado.


"Desde a nomeação de juízes pró-vida, à redução do financiamento dos contribuintes para o aborto em casa e no exterior, até a denuncia sobre o aborto tardio, o presidente e seu governo têm sido defensores constantes da vida ", acrescentou.


*Emissora pública de televisão de Portugal




Seu filho está no 2º ou 3º ano do Ensino Médio? Matricule-o na CIETEC

Invista no futuro profissional do seu filho; CIETEC agora com turmas à tarde




23/01/2020 15:03:42.

Pensando nos jovens que estão no 2º ou 3º ano do Ensino Médio o CIETEC disponibilizou uma turma promocional do curso de eletrotécnica direcionada a alunos que buscam realizar um Curso Técnico concomitantemente ao Ensino Médio no período da tarde e com preços promocionais, permitindo que, ao concluir o Ensino Médio, seu filho também conclua o Ensino Técnico, estando totalmente preparado para entrar no mercado de trabalho.


Segundo dados do IBGE, profissionais que fizeram cursos técnicos têm um acréscimo na renda de 18%, em média, em relação a pessoas com perfis socioeconômicos semelhantes que concluíram apenas o ensino médio regular.


Segundo estudos da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), 70% dos alunos de cursos técnicos conseguem empregos ainda no primeiro ano de formados, sendo que 9 em cada 10 alunos do curso de eletrotécnica encontram empregos neste período.


Com uma estrutura inovadora, o CIETEC é uma escola inclusiva, atendendo as necessidades específicas dos alunos através de uma equipe multidisciplinar especializada.


Venha para o CIETEC.


O CIETEC fica Av. 28 de Março, 533/539, próximo ao McDonald’s - Telefones: 22 27235268/ 998918081/ 997971349




Aumenta número de afetados pela chuva no ES

Quase 600 pessoas deixaram suas casas




23/01/2020 15:03:46.

Alfredo Chaves, o governador Casagrande ,Espírito Santo,chuvas.


Aumentou para 2.943 o número de desalojados pela chuva que atinge o Espírito Santo desde a última sexta-feira (17). Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria estadual da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), entre as 11h de ontem (22) e as 6h de hoje (23), mais 588 pessoas tiveram que deixar suas casas e procurar abrigos públicos ou a casa de parentes e amigos.


Nem todos os novos casos contabilizados representam pessoas desalojadas nas últimas horas. Como a relação é feita pela secretaria estadual e as prefeituras demoram algum tempo para comunicar as ocorrências, algumas dessas pessoas podem ter sido obrigadas a deixar suas casas logo nos primeiros dias de chuva.


De acordo com o boletim divulgado às 6h, do total de pessoas afetadas, 2.755 tiveram que deixar as casas e se acomodar provisoriamente com parentes ou amigos, ou seja, são consideradas desalojadas. E 188 tiveram que ser levadas para abrigos públicos – em alguns casos, improvisados em escolas públicas ou igrejas. Em todo o estado, sete pessoas morreram em consequência da chuva.


A situação é mais grave na região sul do estado. Em Alfredo Chaves, a cerca de 80 quilômetros da capital capixaba, Vitória, foi registrado o maior número de desalojados: 1.107 pessoas. Além disso, três das sete mortes registradas em todo o território capixaba ocorreram no município, que, por outro lado, não contabiliza nenhum desabrigado. Na última segunda-feira (20), a prefeitura declarou situação de calamidade pública no município, que teve ao menos 17 pontes danificadas ou destruídas, ruas alagadas, casas destruídas e estradas vicinais e rodovias estaduais atingidas por deslizamentos de terra, que interromperam parcial ou integralmente o tráfego de veículos.


Em Vargem Alta, 40 quilômetros a oeste de Alfredo Chaves, mais 1.006 pessoas tiveram que deixar suas casas e se alojar na casa de parentes ou amigos. Na cidade havia, até a madrugada de hoje, 58 pessoas desabrigadas.


O maior número de desabrigados está em Iconha, onde 126 pessoas tiveram que sair de casa e procurar abrigos improvisados, como o montado em uma igreja católica que recebeu a maior parte dos afetados. No município localizado a 100 quilômetros ao sul de Vitória, o nível do Rio Iconha, que corta a cidade, subiu quase quatro metros no fim de semana, causando alagamentos e obrigando a Defesa Civil Municipal a pedir às famílias que moram em áreas de risco que deixassem suas casas e buscassem abrigo em lugares seguros.


O abastecimento de água foi afetado em parte de Iconha e, no domingo (19), a empresa de água e esgoto, Saae, recomendou à população que consuma água com cautela. “Que a água seja utilizada para as necessidades básicas, de higiene, sendo que carros-pipa estarão à disposição das famílias para que seja feita a limpeza das casas”. A prefeitura também pediu aos munícipes que colaborassem com a doação de materiais de limpeza e de higiene pessoal para as vítimas das enchentes.


Além de Alfredo Chaves, também declararam estado de calamidade pública as prefeituras de Iconha, Rio Novo do Sul e Vargem Alta – decretos já homologados pelo governo estadual e reconhecidos pelo governo federal.


Oficializada a situação de emergência ou o estado de calamidade pública, os governos podem contratar serviços temporários e fazer compras consideradas essenciais para o enfrentamento da situação, sem a obrigatoriedade de realizar processo licitatório. O reconhecimento federal da situação de emergência também permite às prefeituras pedir recursos da União para ações de socorro, assistência às vítimas, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução. Os moradores de áreas afetadas que tenham sido diretamente prejudicados podem buscar alguns auxílios, inclusive financeiros, oferecidos pelos governos municipais, estaduais e federal.