Entrevistamos Jorge - Liderança Política de São Sebastião

Jorge é liderança da baixada campista no município de Campos dos Goytacazes




Atualizado em 23/09/2019 00h12



Entrevistamos nessa semana, o Jorge de São Sebastião na Baixada Campista. Jorge hoje é uma das principais lideranças da região, tendo projetos sociais e trabalhando com a população do seu município. Toda semana, vamos continuar a entrevistar uma pessoa que tem destaque na política mas não tem espaço na mídia local, independente de partido ou grupo político. Vamos dar voz a essas pessoas que são essenciais na política e na vida pública.

 

Filipe Coutinho - Como você iniciou sua carreira na política?

R. Os estudos sobre a
f história do nosso país foram impulsionador para iniciar o prazer pela política, principalmente na buscar para uma sociedade justa e igualitária, onde os direitos dos cidadãos fossem respeitados.

F. C - Quem foi seus principais formadores na carreira política. Pessoas que você se espelhou?

R. Desde minha formação inicial, em Morro do Coco, onde nasci e vivi até minha adolescência, a professora de história mencionava sobre o nosso conterrâneo Nilo Peçanha, desta forma comecei a estudar e gostar do grande estadista representado no Brasil. Daí por diante outros como o ex-deputado Paulo Albernaz, que foi um dos criadores do passe livre para os estudantes.

F. C - Como você vê a política nos dias de hoje?

R. O cenário é de grandes demandas, visto os desafios encontrados no nosso país, mas acredito no poder de transformação, na luta pelos direitos sociais, onde o acesso à educação e saúde aconteça de forma satisfatória, continuando os avanços no combate da corrupção. Ressalto que as redes sociais possuem um grande poder nesse cenário político, mas as diversidades das informações podem contribuir para a formação do cidadão acrítico, que não reflete nas informações apresentadas e que acabam incorporando um discurso alienado a uma visão contraditória da realidade.

F. C - Você acha que da Câmara de hoje, quantos vereadores se reelegem? Tem admiração pelo trabalho de algum?

R. Existe uma possibilidade de 50 % dos vereadores se reelegerem. A renovação é necessária, visto que alguns não trabalharam em benefício da população. Admiro o trabalho do vereador Fabinho Almeida, sendo popular, não medindo esforços para juntamente com o executivo atender as demandas da população, caracterizando um trabalho sério e comprometido.

F. C - O que te motiva ser político nos dias atuais?

R. A busca por uma sociedade que respeite os valores dos indivíduos, com garantia dos seus direitos, respeitando a diversidade e contribuindo para um mundo melhor, onde acesso a educação, saúde, transporte e lazer aconteçam satisfatoriamente, diminuindo as desigualdades sociais.

F. C - O que você tem feito para se destacar no cenário local? 

R. Trabalho com e para a população, possuo ideais que vão além da proposta política, indo de encontro com o cidadão Jorge e não somente como o político Jorge, desta forma participo de projetos como a Escolinha de Futebol São Sebastianense, que objetiva o desenvolvimento das crianças e adolescentes através do esporte.

F. C - Você admira o trabalho de algum deputado? Qual? E porque?

R. Acredito que o Deputado João Peixoto vem fazendo um trabalho considerável bom, principalmente para o interior.

F. C - Quais são suas qualidades na política? 

R. Minha visão é honestidade, comprometimento, dedicação e empenho para atender as demandas da população, sem persuadir ou prejudicar o próximo, ser claro, objetivo e íntegro.

F. C - Dos pré-candidato a prefeito, quem tem mais chance para 2020? 

R. Apesar de todos os desafios e dificuldades como a queda da arrecadação dos royalties da Prefeitura Municipal de Campos, acredito no prefeito Rafael Diniz, na sua força de vontade e garra para transformação da nossa cidade.

F. C - Suas considerações finais

R. Primeiramente gostaria de agradecer ao Campos 24h e ao Filipe Coutinho pelo espaço. O cenário desafiador político requer ações imediatas e comprometidas com o bem comum, através de um olhar reflexivo, crítico e sensível às demandas da sociedade, essas são minhas considerações finais.