Buscar:

Envie textos e fotos: WhatsApp (22) 9 9709-9308

Envie WhatsApp para (22) 9 9709-9308

sábado, 24 de maio de 2014     -     Foto: Carlos Emir / O Diário

Provedor alega que  os setores estariam dando prejuízo mensal de R$ 80 milSanta Casa


A Maternidade e o setor de Pediatria da Santa Casa de Misericórdia de Campos terão suas atividades encerradas em 1º de junho, depois de quase 60 anos de prestação de serviços. O anúncio foi feito pelo provedor da unidade, Benedito Marques. Ele alegou que há pelo menos seis anos os setores estariam dando prejuízo mensal de R$ 80 mil. Os espaços hoje destinados à Maternidade e à Pediatria serão utilizados para atendimento nas áreas de Psiquiatria e Clínica Médica.



Outra questão levantada por Benedito foi a dificuldade de contratação de médicos e a evasão natural dos antigos profissionais, pela aposentadoria e falecimento. O deficit, principalmente de pediatras, é uma realidade nacional. A Santa Casa realiza por mês cerca de 90 partos, volume que a partir de junho deverá ser absorvido pela Beneficência Portuguesa e Plantadores de Cana, que sempre atenderam às maiores demandas.


Através de nota, a assessoria da secretaria de Saúde de Campos garantiu que não haverá deficiência na prestação de serviço em decorrência do fechamento da Maternidade da Santa Casa. "O vice-prefeito, Chicão de Oliveira, tranquiliza a população e garante que ninguém ficará desassistido, uma vez que o serviço é garantido no Hospital Plantadores de Cana, referência em maternidade de alto risco, e Beneficência Portuguesa".


A nota esclarece ainda que o encerramento das atividades dos dois setores foi a uma decisão da direção da Santa Casa, tendo em vista a baixa produtividade do serviço em relação às demais unidades, tornando a manutenção economicamente inviável. O aumento no aporte de recursos está ligado ao amento da produção de serviços.


As unidades contratualizadas por meio da Gestão Plena da Saúde receberam mais de R$ 500 milhões de recursos de 2009 a 2013. "Estamos repactuando o modelo de contratualização. Campos aplica 30% do seu orçamento na Saúde e investe R$ 2 mil por habitante, enquanto a média nacional é de R$ 500, considerando a população que utiliza o Sistema Único de Saúde", disse Chicão. Do total de R$ 500 milhões, a Santa Casa recebeu R$ 135.665.912,67 de investimentos nesse período.


______________________
Fonte: O Diário

Compartilhe

Leia matéria completa

Anuncie Conosco

(22) 9 9709-9308

E-mail:

VerboTec Desenvolvimento e Tecnologia.