Buscar:

Envie textos e fotos: WhatsApp (22) 9 9709-9308

Envie WhatsApp para (22) 9 9709-9308

Análise descarta morte por febre amarela em macaco encontrado morto

Material analisado foi referente ao primata morto no Imbé, na região serrana de Campos

13/03/2017 12h43 | Foto: Divulgação

Compartilhe

O resultado dos exames de mais um macaco, enviado para análise no Rio de Janeiro, deu negativo para febre amarela. A informação foi passada pela diretora de Vigilância em Saúde de Campos, drª Andréya Moreira, na manhã desta segunda-feira (13). O material analisado foi referente ao primata encontrado morto em Conceição do Imbé, no início de março.


Ao todo, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Campos enviou para análise no Rio de Janeiro material de cinco primatas encontrados no município. Três deles foram considerados impróprios para análise, pois estavam em avançado estado de decomposição. Ainda é aguardado o resultado do quinto caso.

Vale ressaltar que Campos segue com seu cronograma nos bloqueios vacinais em distritos que possuam áreas de mata atlântica e proximidades e já fez o bloqueio em distritos localizados na divisa com o Espírito Santo. A ação foi feita em Santa Maria, Santo Eduardo, Imbé, Rio Preto, Lagoa de Cima, Tapera, Morangada e segue em Dores de Macabu. Em seguida, a vacinação acontece em Serrinha, nos dias 15 e 16; Ibitioca, nos dias 17, 20 e 21; Sentinela do Imbé, no dia 19; e Morro do Coco, nos dias 22, 23 e 24 de março. Na quarta-feira (15), haverá mais um dia de imunização para os moradores da Tapera, na UBS local.

Na área central da cidade, além da vacinação na secretaria de Saúde para pessoas que vão viajar para áreas de potencial risco, o serviço começou a ser oferecido também no Centro de Referência de Tratamento da Criança e do Adolescente (CRTCA I), na rua Barão de Miracema (próximo ao Palácio da Cultura). Em ambos os locais, 150 senhas são distribuídas a partir de 7h30, de segunda a sexta-feira, para quem comprovar viagem para áreas de risco.

As pessoas devem levar carteira de identidade, comprovante da viagem e carteira de vacinação, principalmente os menores de idade. A vacina é destinada a pessoas entre 9 meses e 60 anos, obedecendo às indicações e contraindicações do Ministério da Saúde, que são: não possuir doenças como câncer, HIV positivo; não ser alérgico a proteína do ovo e a gelatina; não fazer uso de medicamentos como corticoide; não ser gestante e não estar amamentando.

Fonte: Comunicação/PMCG

Compartilhe

Leia matéria completa

Anuncie Conosco

(22) 9 9709-9308

E-mail:

VerboTec Desenvolvimento e Tecnologia.